The Little Library Café

Bolos. Sobremesas. Doces. E Livros. Essas são as palavras que resumem o The Little Library Café. O blog da Kate, uma australiana que vive em Londres e que cria receitas inspiradas em livros que já leu ou está lendo recentemente.

Vocês sabem que na nossa coluna Delícias KaraMelada são postadas sugestões de receitas inspiradas nos livros trabalhados com as crianças, e quando eu descobri o The Little Library Café fiquei muito animada! Hoje, iremos conhecer um pouquinho do blog da Kate, tomando um chá da tarde na companhia de Frances Eliza Hodgson Brunett, uma escritora inglesa que escreveu três livros infantis que até viraram filme e animação.

Então… vamos para o nosso chá?

Primeiro, vamos conhecer um pouquinho sobre a nossa convidada. Frances Eliza Hodgson Burnett nasceu em Manchester, Inglaterra, em 1849. Em 1865, depois da morte de seu pai, mudou-se com a mãe e os irmãos para a região rural do Tennessee, Estados Unidos, onde a família enfrentou dificuldades para ganhar seu sustento. Aos dezessete anos, Burnett vendeu seu primeiro conto para uma revista, e aos 22 já havia ganhado o suficiente para voltar à Inglaterra. De 1887 até sua morte, manteve casas tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos. Seus dois casamentos terminaram em divórcio – o primeiro, com o doutor Swan Burnett, com quem teve dois filhos, durou de 1874 a 1898; e o segundo, com o ator Stephen Townsend, de 1900 a 1902. Burnett escreveu diversos romances populares para adultos, entre eles That Lass o’ Lowrie’s (1877), Through One Administration (1883) e The Shuttle (1907), bem como várias peças e um livro de memórias da infância: The One I Knew Best of All (1893). No entanto, é lembrada principalmente pelos romances que escreveu para crianças: O pequeno lorde (Little Lord Fauntleroy – 1886), A princesinha (The Little Princess – 1905; uma versão expandida da novela Sara Crewe, de 1888, e da peça The Little Princess) e O jardim secreto (The Secret Garden – 1911). Morreu em 1924, em sua casa em Long Island.

Após todas as apresentações necessárias… iremos começar o nosso chá com os Muffins ingleses.
MM_08
Muffins. A Little Princess.

Imagine, if you can, what the rest of the evening was like. How they crouched by the fire which blazed and leaped and made so much of itself in the little grate. How they removed the covers of the dishes, and found rich, hot, savory soup, which was a meal in itself, and sandwiches and toast and muffins enough for both of them. The mug from the washstand was used as Becky’s tea cup, and the tea was so delicious that it was not necessary to pretend that it was anything but tea. They were warm and full-fed and happy, and it was just like Sara that, having found her strange good fortune real, she should give herself up to the enjoyment of it to the utmost. She had lived such a life of imaginings that she was quite equal to accepting any wonderful thing that happened, and almost to cease, in a short time, to find it bewildering.

A Little Princess, Frances Hodgson Burnett, The Visitor

Kate não sabe ao certo porque demorou tanto para desenvolver uma receita para esta cena, já que esse é um dos seus livros favoritos quando criança. O piquenique de Sara e Becky no sótão é uma cena tão fantasticamente sugestiva. Depois de meses de frio e de fome graças à avarenta Miss Minchin, as meninas acordam e encontram uma verdadeira festa ao lado com cobertores, chinelos e roupões, além de uma mesa rica em delícias. Como se tivessem encontrado um grande tesouro, elas se deliciam com um muffin quentinho com manteiga. Delícia! (Clique aqui para copiar a receita)
MM_10
Se você ainda não leu esse livro… ele conta a história de Sara Crewe, uma menina de sete anos, órfã de mãe e criada pelo pai (ambos ingleses). Ela vivia na Índia com todo o conforto e mimos de filha única e rica, porém, extremamente educada. O pai a deixa em um Colégio Interno na Inglaterra, deixando seus advogados encarregados de pagar suas despesas, pois ele decide investir tudo de sua vida na busca de diamantes. No dia de seu aniversário chega a notícia de que seu pai morrera e perdera a fortuna, e então a azeda e interesseira Miss Minchin deixa a menina morando no internato, porém, toma-lhe todos os seus pertences e a coloca para dormir num sótão, na qualidade de empregada, em péssimas condições de higiene, chegando até a passar fome. Entretanto, a mudança de um homem indiano para as vizinhanças da escola mudaria sua vida para sempre. Esse livro nos ensina que a verdadeira alegria está dentro de cada um de nós.

Há também o filme de 1995 dirigido por Alfonso Cuáron, estrelado por Liesel Matthews, Eleanor Bron, Liam Cunningham e Vanessa Lee Chester. Mesmo sendo uma adaptação do livro, vale a pena assistir.

Continuando o nosso chá… vamos nos deliciar com esse Sanduíche de Bacon.
MM_11
Bacon Sandwich. The Secret Garden.

He picked up his coat from the grass and brought out of a pocket a lumpy bundle tied in a quite clean, coarse blue and white handkerchief. It held two thick pieces of bread with a slice of something between them.”It’s often naught but bread,” he said, “but I’ve got a fine slice o’ fat bacon with it today.”
Mary thought it looked a queer dinner, but he seemed ready to enjoy it.

The Secret Garden, Frances Hodgson Burnett, Chapter 11

Kate tinha deixado sua família na Austrália. Em sua primeira manhã em Londres, estava sentada debaixo da estátua de Peter Pan em Kensington Gardens, sem emprego e sem nenhuma ideia sobre o que fazer. Sua mãe telefonou para ela e a acalmou o suficiente para começar a apreciar algo que estava vendo pela primeira vez: a primavera. Ela pensou imediatamente em Mary Lennox chegando sozinha da Índia para este país estranho e aos poucos ajudando e vendo um jardim ganhar vida. Esse prato ela fez especialmente para Dickon (sua paixão ficcional quando ela tinha 10 anos). Afinal, um sanduíche de bacon é o café da manhã dos reis. (Clique aqui para copiar a receita)
MM_12
O Jardim Secreto é considerado a obra mais importante de Frances Burnett, pois é o primeiro livro no qual um garoto e uma garota são os personagens principais. Mary Lennox, uma órfã de 10 anos vai viver com o tio em um casarão na Inglaterra. Lá encontra Dickon, um menino que conversa com as plantas e os animais, Colin, um pequeno lorde, doente e isolado em um dos quartos, e pisco (um passarinho inteligente e com papel importante no livro). A amizade das crianças e o contato com a natureza operam uma surpreendente transformação em todos da casa.

E para terminar o nosso chá… não podia faltar esse Bolo de Maçã e Amêndoa, não é mesmo?
MM_13
Apple and Almond Cake. The Secret Garden.

They saw the robin carry food to his mate two or three times, and it was so suggestive of afternoon tea that Colin felt they must have some…
It was an agreeable idea, easily carried out, and when the white cloth was spread upon the grass, with hot tea and buttered toast and crumpets, a delightfully hungry meal was eaten, and several birds on domestic errands paused to inquire what was going on and were led into investigating crumbs with great activity. Nut and Shell whisked up trees with pieces of cake and Soot took the entire half of a buttered crumpet into a corner and pecked at and examined and turned it over and made hoarse remarks about it until he decided to swallow it all joyfully in one gulp.

The Secret Garden, Frances Hodgson Burnett, Chapter 21

Esse bolo foi inspirado em uma cena de Colin: sua primeira vez ao ar livre. Uma celebração de sabores, amizade, luz do sol e a chegada da primavera – as melhores coisas da vida. Não há dúvida nenhuma que é um bolo muito especial para ser compartilhado em uma toalha branca de piquenique com chá, torradas com manteiga fresca e bolinhos. Kate usou sua imaginação tendo em conta o entusiasmo das crianças e esquilos, e sua posição sob as flores de uma árvore de maçã. Esse é um dos seus bolos prediletos e é perfeito com uma xícara de chá da tarde. (Clique aqui para copiar a receita)

Para quem já leu o livro, vale a pena também assistir ao filme, uma adaptação da obra, lançado em 1993, dirigido pela polonesa Agnieszka Holland, estrelado por Kate Maberly (como Mary Lennox), Heydon Prowse (como Colin Craven), Andrew Knott (como Dickon), Maggie Smith (como Sra. Medlock), Laura Crossley (como Martha) e John Lynch (como Lord Archibald Craven). Eu também indico esse filme animado que é muito fofo!

Bom… o nosso chá da tarde chegou ao fim. Ele só não ficou perfeito porque faltou o livro O pequeno lorde (Little Lord Fauntleroy). Eu ainda não o li, mas com certeza irei lê-lo! Andei pesquisando e ele também tem várias adaptações para cinema e desenho animado. Muito legal!

E você, já leu algum livro de Frances Burnett? Já assistiu algum filme baseado na sua obra? Me fala nos comentários, ok? Até a próxima!

Anúncios

4 comentários sobre “The Little Library Café

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s