O mundo de Monteiro Lobato – #2 parte

Continuando com a nossa aventura pelo mundo do escritor Monteiro Lobato

Hoje iremos lhe ajudar com algumas sugestões de leitura das obras desse brilhante autor para que você possa montar sua biblioteca e se divertir devorando um livro atrás do outro.

Vamos lá!

MA_34
O primeiro livro infantil que Monteiro Lobato lançou foi A menina do narizinho arrebitado, em 1920. Esta obra nunca foi reeditada, exceto em uma pequena edição fac simile em 1981. Hoje, é considerada uma obra rara, tanto a primeira edição quanto a fac simile.

A maioria das histórias se passavam no Sítio do Picapau Amarelo, um sítio no interior do Brasil, tendo como uma das personagens a senhora dona da fazenda Dona Benta (ama contar histórias para as crianças), seus netos Narizinho (é a menina de nariz arrebitado, cujo nome é, na verdade, Lúcia e não pode ver uma bacia de pipoca) e Pedrinho (é primo de Narizinho, vive na cidade e nas férias vai sempre para o sítio) e a empregada Tia Nastácia (a melhor quituteira deste e de todos os mundos que existem, gosta muito de contar lendas regionais e fazer biscoitos de polvilho).
MA_35
Esses personagens foram complementados por entidades criadas ou animadas pela imaginação das crianças na história. A boneca irreverente Emília (foi costurada por Tia Nastácia, era muda até que engoliu a ‘pílula falante’ inventada pelo doutor Caramujo e tem uma personalidade forte) e o aristocrático boneco de sabugo de milho Visconde de Sabugosa (é um estudioso que sabe muitas coisas e é bastante atrapalhado. Está sempre na biblioteca ou no laboratório, que fica no porão da casa do sítio. Ele inventou o ‘pó de Pirlimpimpim’), a vaca Mocha (vítima de uma das intervenções de Emília, a vaca ganha torneirinhas no lugar de suas tetas), o burro Conselheiro (burro falante que foi trazido do País das Fábulas e ganhou esse nome porque sempre dá bons conselhos), o porco Marquês de Rabicó (só pensa em comer) e o rinoceronte Quindim (um rinoceronte enorme que fugiu de um circo de cavalinhos no Rio de Janeiro e foi parar nas matas do Sítio de Dona Benta).

• Fábulas de Narizinho (1921)
• Reinações de Narizinho (1931)
• Viagem ao Céu (1932)
• Caçadas de Pedrinho (1933)
• Novas Reinações de Narizinho (1933)
• Memórias da Emília (1936)
• Serões de Dona Benta (1937)
• O poço do Visconde (1937)
• A Reforma da Natureza (1941)
• A Chave do Tamanho (1942)
• Histórias Diversas (1947)

As aventuras, na maioria, se passam ou num mundo de fantasia inventado pelas crianças, ou em histórias contadas por Dona Benta no começo da noite. Esses dois universos são interligados para as histórias e lendas contadas pela avó naturalmente se tornarem cenário para o faz-de-conta, incrementado pelo dia a dia dos acontecimentos no sítio.
MA_36
Por não gostar muito das traduções dos livros europeus para crianças, e sendo um nacionalista convicto, Monteiro Lobato criou aventuras com personagens bem ligados à cultura brasileira, recuperando inclusive costumes da roça e lendas do folclore.

• O Saci (1921)
• Histórias de Tia Nastácia (1937)

Mas não parou por aí… o escritor pegou essa mistura de personagens brasileiros e os enriqueceu, ‘misturando-os’ a personagens da literatura universal, da mitologia grega, dos quadrinhos e do cinema.

• Fábulas (1922)
• As Aventuras de Hans Staden (1927)
• Peter Pan (1930)
• Dom Quixote das crianças (1936)
• O Picapau Amarelo (1939)
• O Minotauro (1939)
• Os doze trabalhos de Hércules (1944, dois volumes)

Lobato revelava em seus livros as influências que recebeu diretamente dos autores de obras infantis, desde os fabulistas clássicos, como Esopo e La Fontaine, aos personagens dos desenhos animados que então surgiram nas telas do cinema, como Popeye e sua trupe, o Gato Félix e outros.
MA_37
As crianças do Sítio visitavam e eram visitados por todos os personagens do imaginário literário, e Peter Pan convivia ao lado de figuras folclóricas, como o Saci, tudo isto permeado pela forte presença de uma característica então comum no meio rural: a tradição oral de “contar histórias” – e quase sempre é assim que Dona Benta e Tia Nastácia introduzem aos leitores os novos assuntos que dão mote aos livros do autor.

Dentre os clássicos explicitamente citados pelo autor, encontram-se Lewis Carroll, Carlo Collodi (criador do Pinóqio) e J. M. Barrie (criador do Peter Pan), além de outros que o influenciaram diretamente como L. Frank Baum (de O Mágico de Oz) e Wilhelm Busch.

O escritor também foi pioneiro na literatura paradidática, ensinando história, geografia e matemática, de forma divertida.

• História do Mundo para as Crianças (1933)
• Emília no País da Gramática (1934)
• Aritmética da Emília (1935)
• Geografia de Dona Benta (1935)
• História das Invenções (1935)

Pois é… o Sítio do Picapau Amarelo também teve sua versão levada às telas de televisão e depois aos quadrinhos. Isso popularizou ainda mais o trabalho de Monteiro Lobato. Seus livros, tão cheios de brasilidade, foram traduzidos para vários idiomas.
MA_38
Outro personagem marcante de Monteiro Lobato é Jeca Tatu – do livro Urupês – um tipo caipira acomodado e miserável, o escritor critica a face de um Brasil agrário, atrasado, cheio de vícios e vermes. Com barba por fazer, de pés descalços, é um homem bastante pobre, desanimado e aparentemente preguiçoso, que vive com a mulher, dois filhos e é sempre acompanhado pelo seu cão. Mais tarde, se descobriu que Jeca Tatu tinha amarelão e, por isso, vivia sem vontade de trabalhar e desanimado em consequência da doença. Após ser tratado, é curado da doença e prospera na vida se tornando um grande fazendeiro.

• Jeca Tatuzinho (1924)

Bom… dá pra montar uma biblioteca e tanto! 🙂

Ahhh… quero saber de você quais livros já leu e qual deles mais te encantou? Deixe seu comentário!

Bom… fique atento ao próximo post que tem mais Monteiro Lobato e seu mundo. Até lá!

Anúncios

Um comentário sobre “O mundo de Monteiro Lobato – #2 parte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s